terça-feira, 9 de março de 2010

Comemoração

Ontem, dia das mulheres, fui comemorar com várias, muitas.

Eu estava treinando Karatê, ao terminar a aula, recebi um telefonema para participar desse encontro.

Disseram-me ao celular que mais de quarenta mulheres estavam presentes.

Pediram-me para eu ir logo.

Eu estava de Kimono, toda suada.

Pediram para que eu fosse logo, do jeito que estava.

Sei que todas as mulheres têm uma bruxa em si.

Ao sair do dojo, falei para o meu sensei que iria a uma reunião de bruxas. Brinquei com ele. Eu lhe disse que ele não poderia ir. Somente bruxas. E que mais de quarenta estariam no encontro.

Ficou com cara de que estava doido para ver tantas mulheres juntas, mas disfarçou.
Então me perguntou se ia ter comida.

E eu lhe perguntei se ele já tinha visto alguma reunião de bruxas sem um grande caldeirão.

Eu fui.

Representei as mulheres que lutam em todos os sentidos.

Foi muito legal. Valeu a minha coragem de aparecer daquele jeito.

Mas, como o encontro aconteceu em um restaurante público, muitos homens estavam presentes.

Não na grande mesa das mulheres.

Alguns conhecidos nos rodeavam. Um deles nos prestigiou com um texto muito legal. Seu nome: João Pereira de Castro.

Pedi autorização para colocar seu texto no blog. João concordou.
Transcrevo-o, portanto, abaixo.


A CRIAÇÃO


No início tudo era só escuridão e as trevas...

Mas tava meio sem graça e em uma semana aconteceu o seguinte:

No 1º dia. Deus criou o universo, as estrelas e os planetas;

No 2º dia. Deus criou a terra e as montanhas;

No 3º dia. Deus criou os mares, os oceanos e os rios;

No 4º dia. Deus criou as flores, as matas e as florestas;

No 5º dia. Deus criou os animais e todos os bichinhos... Tipo abelha, barata (que nojo diria um ser aí mais na frente) e todos os insetos;

No 6º dia. Deus criou o HOMEM;

E, finalmente no 7º dia. Deus descansou.

Porém a coisa não parou aí. Neste mesmo dia (domingo) depois do almoço, ela tava na maior pasmaceira, sem nada o que fazer e resolveu inventar mais, sabe como é. Idéias de jerico.

Diz Deus: O mundo tá pronto! Todo bonito, verdinho... cheio de bichinhos e tal...

Deu o maior trabalho, mas está perfeito. Isto é... Quase. O homem está aí pra fazer as merdas e pra sacanear o planeta.

Mas como eu ia dizendo, o mundo está quase perfeito. No entanto falta alguma coisa... Alguma coisa para causar frisson, para bagunçar e arrumar o coreto, alguma coisa pra dar mais cor, mais alegria. Algo pra obrigar o homem a escovar os dentes, tomar banho e se arrumar. Algo pra fazer chorar e rir ao mesmo tempo. Algo pra poder inventar o ciúme, a paixão e o amor ( a saliência também). Algo que adora discutir relação (pra nos atazanar) e pra ser o nosso porto seguro. Algo TOTALMENTE imprevisível. Então nessa hora, Deus pegou o homem, retirou uma costela e criou a MULHER...

GRANDE ARQUITETO O SENHOR!!!!!!! ALELUIA!!!!!! SALVE!!!!! ALELUIA!!!!!!

Deus em sua magnífica sabedoria, pegou um croqui (o homem) e fez um projetaço.

Pronto. Finalmente terminou. Tá tudo uma maravilha.

Pensa Deus: Adaptei o homem e criei a mulher, tirei aquela coisa entre as pernas do homem que é muito feia e inseri uma flor (tal qual a do maracujá), melhorei a pele retirando a barba e os pelos em excesso, coloquei também dois air bags e pra finalizar melhorei muito as curvas (o tal do design). Taí criei o mundo perfeito... Criei o PARAÍSO.

Mas ainda não estava bom... Tá meio sem sal, sem um mistério maior.

A mulher é linda, bonita, bem acabada, cheirosinha... Um primor. Mas falta alguma coisa.

Então, em um momento único de inspiração, Deus deu a mulher, o PODER DA CRIAÇÃO.

E, a partir deste momento, acontece o maior de todos os mistérios, que o homem nunca vai descobrir. O infinito mistério de dar a vida a outro ser. E, mesmo as que nunca procriaram têm este poder. Têm o instinto, a sabedoria, a capacidade de perdoar e a imensa quantidade de sentimentos que só a mulher tem e que nos faz totalmente dependentes dela. E eu adoro essa dependência. Ela é a minha vida.

Pra finalizar, eu poderia citar uma infinidade de adjetivos para definir as qualidades e talvez alguns defeitos (sim elas também têm defeitos) delas, na tentativa de homenageá-las neste Dia Internacional da Mulher.
Mas não o farei. Vou apenas reproduzir uma frase de uma música que gosto muito...

VALEU POR VOCÊ EXISTIR... MULHER.

Com todo o meu carinho para todas as mulheres... Em especial pra três. Minha mãe (que me deu a vida). Minha Ana (que me deu João Henrique e Luisa) e pra Luisa, minha filha (que só me dá alegrias).

João Pereira de Castro.
08/03/2010.


Related Posts with Thumbnails